O que o Rio precisa para se tornar uma Soft Power House?

Encontro debateu alternativas para o desenvolvimento do estado através da economia criativa, atraindo mais investimentos e talentos

em 16/07/2021

O que o Rio precisa para se tornar uma Soft Power House foi o que especialistas debateram no Pensa Rio, em 14/07. Soft Power é levar o poder de influência de um lugar, por meio de sua cultura, para atrair visitantes e investimentos. “Uma nova diplomacia, que significa ao contrário do Hard Power (poder bélico). As expressões culturais podem atrair pessoas para estudar, trabalhar e visitar os lugares. O Rio é berço do samba, do choro, da bossa nova, do funk”, definiu Alessandra Baiocchi, professora de Administração de Empresas pelo IAG/PUC-Rio.

Leia a cobertura completa no site da Firjan.

Abertura:
Leonardo Edde | Vice Presidente da Firjan e Presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual - Sicav 

 

Convidados:
Sérgio Sá Leitão | Secretário de Cultura do Estado de São Paulo
Alessandra Baiocchi | Professora de Administração de Empresas pelo IAG/PUC-Rio
Luiz Calainho | Empresário, controlador na L21 Corp. e ex-vice presidente da Sony Music Entertainment

Curadoria: 
José Luiz Alquéres | Presidente do Conselho Estratégico da Casa Firjan 

Mediação: 
Julia Zardo | Gerente de Ambientes de Inovação da Firjan

Tópicos:
  • Pensa Rio
  • Think Tank
  • Rio de Janeiro
  • Economia criativa
  • Investimento
  • Planejamento urbano
  • Indústria cultural
  • Ecossistema empresarial
Em destaque
Pensa Rio Geração X, Y e Z: benefícios da colaboração entre gerações

Encontro debateu a importância de conciliar experiências entre diferentes faixas etárias

em 29/11/2021

Pensa Rio Música e Identidade: a força criativa do Rio

Encontro discutiu a importância da música para a cadeia de negócios do estado do Rio

em 29/10/2021

Pensa Rio Hábitos alimentares e novos mercados: Quais são as oportunidades da alimentação saudável?

Encontro abordou tendências e desafios em relação à alimentação saudável

em 13/10/2021