Casa Firjan vira polo de distribuição de EPIs para a Saúde

Produzidos em impressoras 3D, equipamentos serão doados para Secretaria

em 27/03/2020

Casa Firjan vira polo de distribuição de EPIs para a Saúde

Desde essa quarta-feira, 25, a Casa Firjan se tornou polo de recepção e distribuição das faceshields, protetores faciais utilizados pelos profissionais de saúde envolvidos no combate ao coronavírus. A iniciativa integra uma rede de colaboração formada por pesquisadores e professores de diversas instituições do Estado que trabalham para desenvolver e produzir esses equipamentos por meio da impressão 3D e do movimento maker.

Sensível à causa, Fab Labs da Casa Firjan, do Instituto Senai de Tecnologia Automação e Simulação e da Firjan SENAI Nova Friburgo e Resende disponibilizaram sua estrutura de fabricação digital para auxiliar na produção das máscaras. Na Casa Firjan, por exemplo, 50 equipamentos já foram impressos e serão doados para hospitais e unidades de saúde públicas. Segundo a gerente de conteúdo do espaço, Maria Isabel Oschery, o protótipo dos EPIs é um arquivo open source (código aberto) ou seja, está disponível para que outras pessoas da comunidade maker se apropriem e ajudem a produzir os equipamentos tão essenciais à segurança de médicos e enfermeiros.

Interessados que apresentarem impressoras 3D em casa podem colaborar com a rede de apoio e produzir a peça “headband”, suporte para a cabeça acessando o projeto.

“Recomendamos que as pessoas acumulem lotes de 20 dessas peças para serem levadas ao Fab Lab da Casa Firjan, onde iremos fabricar os visores na máquina de corte a laser, montar, embalar e destinar para os hospitais"”, complementa Felipe Laranja, responsável pelo laboratório.

As entregas acontecem na Rua Guilhermina Guinle, 211, das 8h às 17h. Outro espaço que também servirá como polo de distribuição e finalização das peças é o Fab Lab do Instituto Senai de Tecnologia e Automação, localizado Praça Natividade Saldanha, Benfica.

Rede de apoio inclui universidades e produtores independentes

O grupo de trabalho inclui representantes da PUC-Rio, UFRJ, Unirio, Firjan, Firjan SENAI, Governo do Estado, INT (Instituto Nacional de Tecnologia), Coppe UFRJ, Grupo DASA, Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, Marinha do Brasil e o SOS 3D Covid 19, que reúne produtores independentes. Para se ter uma ideia, a PUC-Rio já entregou para Fiocuz, Hospital Geral de Bom Sucesso e Hospital Universitário Fraga Filho aproximadamente 100 unidades cada.

Vale lembrar que o SOS 3D Covid  apoia os makers que estão produzindo os EPIs em casa. Para entrar na rota de coleta basta preencher o documento através do link: http://bit.ly/2WKVqL7

Tópicos:
  • Covid-19
  • Coronavírus
Em destaque
Artigos, Estudos e Pesquisas 78º Dossiê: ESG para líderes do futuro

É preciso que o ESG faça parte das estratégias rotineiras do negócio para que as ações alcancem resultados efetivos

em 08/08/2022

Artigos, Estudos e Pesquisas 77º Dossiê: ESG e o capitalismo de stakeholders

Gerar valor para todas as possíveis partes interessadas no negócio requer, antes de tudo, mudar a cultura

em 04/07/2022

Artigos, Estudos e Pesquisas Novas possibilidades de negócio com a materialização dos NFTs

NFTs reforçam a importância de experiências exclusivas para criar engajamento e ampliam as possibilidades de posse e pertencimento por parte dos seus detentores

em 13/06/2022